/ Xamanismo

Como ocorrem as curas no Xamanismo

O Xamanismo é uma prática psico-espiritual, onde diversas opções de tratamentos são apresentadas. Iremos falar de uma delas, a Roda de Cura ou Roda Medicinal, a qual por um chamado dos Mestres Xamãs, vim atuar em minha vida profissional e beneficiar inúmeras pessoas que tenho convivido neste últimos 5 anos. 

A Roda de Cura Xamânica é feita em torno de um fogo central onde se abre um portal aos quatro elementos, ar, fogo, água e terra. Com esta abertura entramos na maravilhosa dimensão xamânica, de verdadeira magia e poder direcionado à luz. 

Quando se entra no universo xamânico, descobre-se um mundo encantador, onde a realidade é criada a partir do nosso desejo, um pouco semelhante ao apresentado no filme Matrix e nesta realidade, que o nosso Eu Superior e os Mestres Xamãs nos conduzem, pode ocorrer verdadeiros encontros de libertação de todas as energias que temos mantido por muitos séculos ou milênios em nossos Corpos Emocional ou Mental. 

Numa Roda de Cura, é possível soluções de carmas do passado, entrarmos no tempo e espaço para desbloqueio de diversas energias que nos prendem, refazermos nossa programação mental e celular e se livrar de padrões de pensamentos e emoções nossos ou de outras pessoas que permitimos estivessem grudados em nossos corpos sutis da 4ª. Dimensão. 

Um dos trabalhos realizados com freqüência é o desligamento dos corpos emocionais de duas pessoas que já romperam a relação afetiva, mas continuam ainda ligadas em alguns detalhes não resolvidos. Normalmente, a parte que pede este desligamento em pouco tempo volta a sentir a paz de estar consigo e descobre outras possibilidades em sua vida. 

Como ocorre este processo? Creio que seja fácil de entender. 

Nós, como seres viventes do planeta Terra, estamos ligados à estrutura do número sete. Contam algumas teorias respeitáveis que pertencemos a um sistema solar de um Sol Central e mais sete Sóis, e cada um deste Sóis com sete planetas habitados. São sete as notas musicais e as cores do arco íris, como a cada sete horas a maré dos oceanos muda sua freqüência, além das fases da lua que duram sete dias cada uma. 

Seguindo a estrutura do nosso sistema solar, aprendemos na Psicologia Transpessoal que temos sete corpos, sendo três deles superiores, ou seja, não pertencem à dimensão terrena e como eles poderemos viajar para vários dimensões superiores do Universo e temos outros quatro corpos necessários à encarnação, chamados quatro corpos inferiores: o corpo físico, o corpo etérico, o corpo emocional e o corpo mental e com estes atuamos nos planos físico e astral. 

A maior dificuldade que o ser humano encontra em estar encarnado aqui na Terra é lidar com suas próprias emoções. E são estas que nos obrigam a repetir as encarnações. É no corpo emocional, também chamado de corpo astral, que ficam instalados todos os sentimentos que ainda não resolvemos, tipo: apegos, medos, orgulho, vaidade, ciúme, insegurança, rigidez, submissão e, de maneira geral, todas as emoções que ainda não resolvemos e que impedem a livre atuação dos nossos corpos superiores com toda a divindade que eles contém. 

Quando falamos de carma, entendemos que ele representa uma lição que ainda precisamos aprender e não um castigo compulsório imposto por uma divindade castradora e cobradora. O carma representa um comportamento ou atitude que se faz necessário alterar e conduzir com equilíbrio e com amor. Como em outras experiências passadas não conseguimos realizar esta façanha, voltamos com os mesmos desafios para que ao ser aprendido ele seja incorporado ao nosso modo de ser e à nossa personalidade. 

O corpo emocional que registra e agasalha as nossas emoções realiza ininterruptamente um serviço de leva e traz dessas emoções. Ele representa um arquivo de todas as experiências negativas que já vivenciamos, onde existe nosso Subconsciente. Aquilo que está guardado neste arquivo pode a qualquer momento nos trazer os sentimentos repetitivos de nosso passado. Um cheiro, uma cor, um som, uma fisionomia, ou alguma coisa qualquer dispara um gatilho e estas memórias que estão arquivadas vêm à tona em nossa consciência e passamos a sentir novamente as mesmas emoções que talvez estejamos lutando há muito tempo para se libertar. 

É por causa deste corpo emocional que não conseguimos nos libertar de certos comportamentos ou hábitos repetitivos, que nos incomodam, nos fazem sofrer e que podemos ter até jurado inúmeras vezes que não faríamos mais, mas voltamos a fazê-los. 

Os conteúdos dos arquivos, se nunca forem mexidos, ficam lá registrados e são plásticos, elásticos, permeáveis e representam o conjunto de nossos desejos e emoções e enquanto mantivermos os mesmos padrões o corpo emocional ficará repleto das energias que são conseqüências daquilo que foi autogerado. 

Eu sou responsável por aquilo que penso. Tudo aquilo que está em meu corpo emocional cristalizado é aquilo com que me identifico. Enquanto mantiver os sentimentos e emoções semelhantes, a minha vida ficará estagnada e não haverá a cura. 

O que a Roda de Cura Xamânica faz pela pessoa? 

Numa Roda de Cura entramos num estado alterado de consciência e com a ajuda dos animais de poder que sempre estão presentes, pois são partes integrantes dela, iremos visitar os reinos da natureza ocultos na dimensão xamânica e lá poderemos, se desejar, nos libertar do peso das energias autogeradas que acumulamos no emocional, como também poderemos aprender o porquê mantemos este ou aquele comportamento que não conseguimos abrir mão. 

As possibilidades de acessarmos informações úteis referentes à nossa cura e conseqüente mudança de padrão emocional são enormes e a frequência constante em trabalhos xamânicos possibilitará que o acúmulo de experiências venha concretizar as curas de nossas neuroses e dificuldades pessoais. 

Você ou alguém muito próximo já teve algum vírus incubado e manifesto e precisou tomar antibiótico. Normalmente, este remédio é ministrado entre 5 a 14 dias, em horários determinados, dependendo da gravidade do caso, e no decorrer dos dias os sintomas vão sumindo até se reestabelecer o equilíbrio orgânico. 

No caso da Roda de Cura é a mesma coisa. Com a presença constante, a cada sessão, vão sendo liberadas as energias densas grudadas no corpo emocional e possibilitando à nossa psiquê receber as dicas de como realizar as mudanças dos padrões que nos fazem sofrer. 

Como facilitador semanal de uma Roda de Cura, o comentário principal que recebo de todos aqueles que freqüentam nosso trabalho é que além dos fatos relatados acima, acontece o centramento emocional e a sensação de voltar a ter paz e equilíbrio espiritual. 
A cura é um evento que cada um de nós busca incessantemente e a Roda Medicinal é um dos instrumentos mais seguros e felizes que a divindade colocou à disposição humana para fazermos a jornada da transmutação de nossa 3ª. Dimensão à 5ª. Dimensão que é o destino final da nossa civilização. E só poderemos entrar na consciência da 5ª. Dimensão quando nos libertarmos do peso emocional que nos acostumamos na dimensão que agora vivemos. 

Participe do Curso: O CAMINHO DO XAMÃ URBANO