/ Psicologia

Quando o coração chama!

 Há momentos na vida em que sentimos alguma coisa por dentro a nos dizer que falta algo em nós. Quando isso acontece, normalmente nos encontramos diante de dois caminhos: uma profunda ansiedade, misturada com angústia e descontentamento ou uma sensação interior de que algo precisa ser preenchido em nosso peito. 


Nesses momentos, tenha certeza que é o coração que nos chama. 

Mas por que o coração nos chama?
Para se entender este chamado, é bom que compreendamos que o nosso coração, que bombeia nosso sangue em pulsações de 50 a 120 batimentos por minuto, é apenas a fachada daquilo que é mais sagrado em cada um de nós que vive a experiência da vida física: Nossa Alma, também chamada de Eu Superior, Super Consciente, Supra Consciente ou Corpo Crístico. 

No coração se manifesta a Centelha Divina de cada ser humano, por isso ele é a sede da alma. E a Alma é o corpo que o nosso Espírito Divino e imortal, feito à imagem e Semelhança do Pai/Mãe divinos, usa para entrar em contato conosco, aqui nesta dimensão terrestre. 

Todas as mensagens que recebemos da divindade vêm através do coração.
Então, ao nos chamar, ele está tentando nos lembrar dos compromissos assumidos com nossa busca de iluminação e cura pessoal, além do necessário crescimento para podermos atingir os programas, pré-estabelecidos na dimensão etérica, elaborados antes de voltarmos à vida física. 

Divido meu tempo profissional com cerca de 20% em cursos de Xamanismo ou Reiki e 80% no consultório de Psicologia, em atendimento psicoterapêutico ou xamânico, com pessoas que me procuram, visando resolução de conflitos ou libertação dos traumas que adoecem suas existências. 

Neste dia-a-dia do meu trabalho, vou aprendendo, com cada paciente que me visita, que suas histórias de certa maneira fazem parte também da minha, como também daqueles que já me procuraram ou irão me procurar. 

A história humana é única, é a história de todos nós, subdividida em inúmeras facetas ou nuances. Nós todos, raça humana, escrevemos uma única história, porque somos todos um. 

Cada um de nós é uma célula do Grande Todo, vivendo funções diferentes no presente momento, mas a experiência é para todos e na roda da vida, onde tudo gira a cada ciclo; voltamos aqui diversas e repetidas vezes, para darmos continuidade a um projeto de Alma. 

Sob orientação de nosso Espírito Perfeito, que é apenas energia divina, nosso corpo da Alma estabelece um projeto de aprendizagem para cada um de nós e de tempos em tempos, este projeto é revisado para que não nos desviemos do caminho escolhido. 

Acontece que o ciclo cósmico de 26 mil anos termina em 2.012 e até lá teremos que dar conta de todos os projetos que foram começados e não terminados e é aí que nossa Alma vem, através do seu canal -o coração- nos chamar para que cumpramos aquilo anteriormente acertado. 

Todos nós deixamos abertos, sem solucioná-los, vários arquivos do passado e agora temos muito pouco tempo para terminar a tarefa. 

Em minha visão, baseada na própria vivência pessoal e profissional, todos nós estamos sendo chamados a encontrar o nosso caminho do meio, como falou o mestre Buda. 

As pessoas se sentem perdidas, os conteúdos arquivados no corpo emocional e que ainda não foram compreendidos, aceitos e curados, vêm à tona com enorme freqüência, tirando a paz e tranqüilidade da maioria das pessoas neste momento de transição. 

Há um enorme chamado do nosso coração, talvez não um chamado, mas um grande grito de alerta dizendo: Acorde, volte-se para mim, escute o que tenho a lhe dizer, lembre-se do nosso compromisso de vivermos em harmonia, do acerto que fizemos para que você viesse em determinada época a manifestar o divino em você. 

Eu sou seu coração, seu ser divino, seu caminho do meio, aquele que alerta, para que você assuma seu real poder na luz. A luz que existe dentro de mim, a própria luz da qual talvez você tenha fugido, para se encantar com o falso brilho das aparências do ego e do poder. 

Estou dentro de você, quase que clamando pela sua atenção, para que me dê uma chance de lhe mostrar o caminho de sua alegria, da sua felicidade, do bem viver. Não há nada errado com você, apenas precisa se aceitar como é. O que viveu até agora foram experiências da dualidade, pois este era o plano do Deus.
As experiências de viver a sombra e a exacerbação dos sentidos já terminaram. Agora é o momento da harmonia. É o momento de a sua luz acolher sua sombra e juntos caminharem, lado a lado, para despertarem aquilo que está dentro, no seu centro, no seu portal divino, que é a Consciência Crística. 

O coração nos chama, porque nós o esquecemos. Ele bate à nossa porta, através de diversas crises de personalidade, tentando nos dizer: saia da mente, pois a mente é região onde se aloja nossa personalidade, e nela há um grande arquivo de coisas doentes precisando de cura. Medos, culpa, solidão, depressão, ansiedade, submissão, tristeza e muitas outras.
O coração nos chama por querer que nos curemos, pois quando aprendemos a entrar em contato com ele, sua própria Luz acolhe e ajuda a sanar estas dores emocionais intensas que são repetidas em nossas diversas vidas aqui no planeta.
Na nossa mente está o “ter” e no nosso coração está o “ser”.


Tive a felicidade de encontrar no meu caminho de ser humano e psicólogo, o Xamanismo, e através de algumas práticas xamânicas bem simples, aprender a entrar em contato com este espaço interior sagrado.
Semanalmente, realizamos uma Roda de Cura pública às 5ª. Feiras, às 20 horas e toda orientação que recebemos dos Seres que dirigem este trabalho é para levar cada participante a entrar em contato com o ser divino que está dentro do coração.
O nosso coração tem uma luz dourada deslumbrante, que é a luz do próprio Cristo pessoal e esta luz é acessada quando paramos a mente, deixamos o pensamento de lado e abrimos a maravilhosa porta rosa-dourada do nosso ser divino.


Neste momento, abrimos um leque enorme de possibilidades de entendimento de nossa realidade e de nossa missão no planeta, que começa sempre conosco.
Se o seu coração está lhe chamando, certamente é o momento de aprender a escutá-lo.
Se há inquietação e intranquilidade em sua vida, tenha certeza, há alguma coisa muito importante dentro de sua mente que você tem que libertar. 
Esta libertação só se processa acessando seu coração, e deve ser este o motivo pelo qual ele está batendo à porta de sua personalidade lhe chamando para a cura na consciência divina.
Não demore tanto para atender seu pedido. Sua demora é o prolongamento do seu sofrimento e seu coração o chama para o seu real, mas não quer mais vê-lo sofrer. 
Ele chama para a cura, para a viagem final de sua vida nesta dimensão, mas só se souber escutar seus apelos de mudança e seus gritos explícitos, quando ele nos diz: “Venha para o meu amor”. 

 

Versión en Españiol http://www.stum.com.br/conteudo/conteudo.asp?id=9029

Texto revisado por: Cris