/ Psicologia

O Que me faz Sofrer

 O ser humano de maneira geral, tem um hábito desenvolvido de se queixar da vida, das situações, daquilo que não dá certo, daquilo que não ocorre da maneira que espera, daquela pessoa que não me deu o afeto que eu desejava, e muitos outros etcéteras.

Estas queixas costumeiras da raça humana são eivadas de um conjunto de outros padrões que tradicionalmente as acompanham, e permitem que cada um de nós, baseados nas aprendizagens familiares, sociais, raciais, políticas ou religiosos, venhamos a entrar em sofrimento.

Normalmente antes de entrarmos em sofrimento, vem a queixa como porta bandeiras anunciando em seu estandarte, um estado emocional normalmente de dor, mágoa, tristeza, decepção, inconformação, etc, que está prestes a desfilar em nossa avenida do sofrimento.

O que faz eu me queixar? O que é esta queixa? O que tem por trás dela? Por qual motivo a queixa pode me levar ao sofrimento?

Vamos raciocinar um pouco. Nesta dimensão que vivemos o sete tem um valor de vital importância e segundo o desejo dos Deuses Criadores deste quadrante do Universo, somos dotados de sete corpos e no nosso 3º.corpo, que é o corpo Emocional, temos a estrutura que é a sede de quase tudo aquilo quem nos faz sofrer.

Seres eternos, feitos à imagem e semelhança do Deus Criador, e nascendo nesta dimensão com a finalidade de vivermos a aprendizagem de harmonizar a luz original de nossa criação, com a sombra que se tornou o aprendizado de nossas experiências, este chamado corpo emocional, tem um significado especial, pois ele armazena a aprendizagem que cada um de nós está desenvolvendo no aqui e agora de nossas existências.

Em cada vida que aqui experenciamos, uma grande parte destes conteúdos, certamente aqueles que não foram bem sedimentados ou entendidos, ficam depositados neste corpo emocional, esperando outra oportunidade do aprendizado ser feito, e assim, o que está lá guardado, volta à tona para que a experiência seja revista e possamos fazer a catarse integradora, que é olhar novamente para o evento que aconteceu e dele tirar o aprendizado que na primeira vez não conseguimos obter.

Este nosso corpo emocional, está ligado ao chamado mental inferior, que é a sede do ego, e este tão famoso ego, tem em seus registros todos os desejos humanos. Poder, supremacia, apego, orgulho, vaidade, medo, culpa e tantas outras qualidades que permanecem como uma criança, cobrando, exigindo, reclamando, por isso esta nossa parte também é chamada de Criança Interior. Todos estes conteúdos que estão lá armazenados são as nossas partes que precisam ser curadas.

Observe sua vida. Olhe um pouco para seu dia-a-dia, e perceba quantos conteúdos voltam à tona em cada momento de nossas existências. Diante daquilo que me é servido como prato principal pelo cardápio de minha psique, como eu lido com estes conteúdos? Como eu os enfrento?

De maneira geral, o ser humano, tem neste ego ou arquivo um enorme arsenal de queixas. É a vítima exigindo reparação do mundo. É o próprio mundo que não reconhece meu valor e não me aceita ou se adapta à minha vontade. São as outras pessoas que tentam o tempo todo atrapalham meus planos. São várias outras pessoas que teimam em não me obedecer e fazer as coisas da maneira que sei que é certa. É aquela mulher atrevida, que teima em ser mais bonita do que eu, além disso, mais simpática e popular. É aquele que tem um carro melhor do que o meu.... quantas queixas e comparações à mais poderíamos fazer neste momento?

Sinta você que agora está em contato com este texto, quantas observações neste sentido existem em sua vida, e fica o tempo todo vindo á tona exigindo reparação?

Então, respondendo à primeira pergunta, o que faz eu me queixar, podemos entender que é um determinado índice de frustração que eu tenho dentro dos meus arquivos, que são dominados pelas emoções do ego, que precisa sempre se fazer aceito e admirado pelos outros e ao ver-se frustrado, reclama, cobra, exige e muitas vezes não se conforma.

Esta maneira que nosso emocional desenvolveu para lidar com as frustrações, demonstra que a experiência aqui nesta 3a. Dimensão é um aprendizado profundo e persistente e quem não se ligar, quem não se olhar, dificilmente sairá desta experiência, e poderá viver as experiências transcendentais de nosso 5º. Corpo, que é o corpo do Eu Superior ou Corpo Crístico, onde encontramos a plenitude possível à vida nesta Dimensão.

O nosso ser queixoso, nosso corpo emocional, nosso ego ou criança interior, deseja que o mundo seja feito à sua imagem e semelhança. ele desenvolveu determinadas necessidades de carinho, de afeto, de proteção, de poder, de ser reconhecido, de ser amado, de ser mais do que outra pessoa, de ter mais do que qualquer outro, de ser mais belo e quando a vida, que nos dá apenas o que é justo e necessário, não obedece aos seus desejos, vem o sofrimento.

Todo sofrimento humano está baseado à não aceitação das coisas como devem ser. Quando a raça humana compreender que existe um plano maior, apesar do nosso livre arbítrio, que tudo na vida tem um propósito divino, antes do humano, e fizer sua parceria com o universo, muitas das coisas que hoje nos fazem sofrer deixarão de existir em seus motivos.

Aprenderemos a viver em amor, em amorosidade, passaremos a não julgar nossos semelhantes, aceitaremos cada um como é, reconhecendo o divino que existe em cada um, abriremos canais verdadeiros de amizade e de prazer para compartilhar as relações humanas. Construiremos uma sociedade junta harmônica e feliz.