/ Psicologia

SOBRE A ARROGÂNCIA E A AUTO-CONFIANÇA

Por Miriam Torres

Pesquisei um pouco sobre estes temas e também perguntei para meu coração o que eu sentia ao pensar nestas palavras, para entender os mecanismos por trás destas emoções, a fim de trazer a luz para esta atitude/sentimento que tanto machuca a mim e provavelmente a vocês também.

O ARROGANTE =  O que não pede.

Sempre é fruto de ILUSÃO do EGO que está em sua mente e não existe de fato na REALIDADE, na vida. É uma auto imagem distorcida de ter “PODER” sobre algo ou alguém a QUALQUER CUSTO. Este poder pode ser intelectual, estético, emocional, monetário ou espiritual. Ele brinca de ser Deus.

Sentimentos e atitudes similares à arrogância: orgulho, prepotência, heroísmo, egoísmo, intolerância, pré-conceito, perfeccionismo, controle, teimosia, autoritarismo, imprudência, competição, ingratidão, vaidade, inveja, rigidez, criticismo, inconformismo, rejeição da realidade, medo, desconfiança,  insegurança, vitimismo, apego às convicções pessoais, o “sarrista”, timidez, “vergonha alheia”, “não quero incomodar”, “contador de vantagens”, “quer ser elogiado”, “quer ter razão em tudo”, “mandão”, “não dá o pulo do gato”, ostenta, “o que não cede”, “quer aplausos”, rejeita críticas, é julgador da conduta alheia, tem certeza, desprezo aos esforços e valor alheios  etc.

O orgulho é a porta de entrada pra os 7 pecados capitais. É totalmente ilusório, não é real. Ele dá barato como uma droga. Você literalmente “viaja” se sentindo o THE BEST “nisto” ou “naquilo”.

Na realidade sua auto-estima é BAIXA. Você precisa demonstrar VALOR.

Por isto quando a vida leva você para o fundo do poço através do “orgulho ferido”  que é a “ilusão não concluída” ou “o choque de realidade”, estas máscaras caem quando você fica “impotente”. Em um primeiro momento você pode achar que foi “injusto” se colocar no papel de “vítima”, porém com o tempo, humildade e a auto-análise  você pode “tirar os véus da ilusão da sua frente” e tornar-se conectado com sua realidade, transformando a arrogância em MODÉSTIA E AUTO-CONFIANÇA.

A depressão é resultado da arrogância voltada ao passado.

A psicose é resultado da arrogância em relação ao futuro.

O AUTO CONFIANTE =  0 quem tem fé em si mesmo.

Sempre é fruto da VERDADE e é conectado com a REALIDADE e com a VIDA.  Conhece suas potencialidades e sabe que tudo está interligado com o ambiente, se conectando aos recursos internos e externos necessários para concluir seus objetivos.  “Sou o que sou, tenho o que tenho”.  É MODESTO: lida com o REAL, sabe e ACEITA seus pontos fortes e pontos fracos. Sabe seus limites. Ele foca nos resultados.

Sentimentos e atitudes similares:  auto-amor, cuida, compartilha a vitória, reconhece o valor de todos, aponta erros com sinceridade, aprende com os erros, é flexível, tolera, se sente “parte” do processo, lidera e serve, compartilha informações, confia, é seguro, admite erros, admite que não sabe e que não conhece, é altruísta, respeita, pede, cede, aceita as diferenças, aceita críticas, é desapegado das convicções pessoais, tem dúvidas, faz o seu melhor, é responsável, é mutável, cumpre seus deveres, é grato aos esforços alheios, é flexível, demonstra amor, é empático, é leve, sabe-se frágil, é espontâneo etc.

Frases que podem ajudar você a buscar sua verdade e seu auto-conhecimento:

E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará.” Jesus de Nazaré

Inscrição no oráculo de Delfos, atribuída aos Sete Sábios (c. 650a.C.-550 a.C.)

Carl Jung