/ Psicologia

Alegria e Tristeza !

ALEGRIA E TRISTEZA
Eu tinha que preparar um texto para o programa de rádio, e não me vinha nada à cabeça. Então, na madrugada de domingo, enquanto meditava e dava minha pitada diária, me veio á cabeça: Por que você não fala sobre Alegria?
Achei boa a idéia, a registrei, concordei continuei minha meditação e logo veio uma questão: O que falar sobre a Alegria?
Não consegui naquele momento ter mais nenhuma idéia e como eu faço sempre que isso ocorre digo a mim mesmo: No momento exato a idéia vem.
Fui dormir, sonhei bastante, o cachorro da vizinha latiu à noite, etc, e como faço sempre que tenho que fazer o texto para o programa, no domingo entre 13,00 e 16,00 horas, me coloco defronte ao micro para prepará-lo e agora que estou nesta faixa de horário, ainda estou aqui pensando o que falar sobre a Alegria.
Expressar e manifestar contentamento e júbilo, é uma dos inúmeros significados que a palavra Alegria aponta, mas sei pela minha experiência de vida pessoal e profissional que ela também é uma das mais importantes manifestações de nossa alma.
Como tenho largamente comentado em outros textos, a Psicologia Transpessoal tem a convicção que a nossa alma se manifesta através do nosso 5º. Corpo, que é o corpo do Super Consciente, também chamado corpos do Eu Superior, Supra Consciente ou Crístico, como é de minha preferência chamar.
Assim, para que todos possam entender este raciocínio, a Alegria não é uma manifestação do corpo Emocional ou do Ego, ou seja, ela não é um arquivo gerador de sentimentos, ela é uma expressão de alguma coisa superior em cada um de nós, e trato como Corpo Crístico.
O seu oposto, poderemos considerar a Tristeza que resumidamente classificaremos como algo que aflige, é penoso, nos traz falta de alegria, nos permite a mágoa ou aflição e aí fica mais fácil de entender, que o que acabamos de citar, são conteúdos que estão gravados nos nossos arquivos e ainda não foram resolvidos, perdoados, entendidos, superados, e eles saem de lá para serem curados, e diante de qualquer situação de nossas vidas que as coisas não ocorrem da maneira desejada, estes conteúdos vivenciados em outros momentos anteriores, e que nos deixaram experiências de não Alegria, ficaram lá grudados, guardados e constantemente voltam à tona para serem compreendidos e amados.
Creio que este seja o principal motivo que o ser humano não deixa manifestar uma das suas maiores competências da alma que é a Alegria, por estar ligado nos momentos de tristezas e enquanto não fizer um acordo com estes arquivos, e substituí-lo pela Alegria, pelo prazer em viver e principalmente pela aceitação de que aquilo que me acontece é de minha total responsabilidade e fui eu mesmo que atraí,  não encontro minha paz e minha cura tão desejada.
Cada ser humano traz em si no ventrículo esquerdo do coração o Átomo principal do homem; ele é o minúsculo modelo com o qual o corpo físico deverá ir conformando-se e adaptando-se em seu infinito progresso. Ele é o modelo Divino para cada ser humano. Ele é a presença daquilo que cada um de nós tem de melhor, de mais criativo, de mais sublime, e eu creio que aí seja a morada da Alegria. O seu nome á Átomo Nous.
 Para ficar mais fácil o entendimento dentro de uma visão holística do ser humano, o Átomo Nous é a Célula original de Fonte do Universo em cada um de nós. Esta Fonte que as religiões chamam de presença de Deus, através deste minúsculo elemento, deixa seu carimbo ou marca, como encontramos em qualquer produto de utilidade doméstica que temos em casa.
No meu trabalho como psicólogo ou nos trabalhos e cursos xamânicos que realizo, o que mais falo a todas as pessoas é, fique no seu coração.
Fique no seu coração, pois através dele você se acalma, relaxa, e entra em sintonia com planos superiores a esta 3ª. Dimensão que vivemos ainda no Planeta Terra.
Cada pessoa que tem ouvido estas palavras e conseguido praticá-las, me relatam diariamente, as mudanças comportamentais que começam ocorrem em seu interior, e consequentemente as mudanças de padrões e estilos de vida, e um encontro maior com a Alegria e naturalmente com a felicidade.
Toda vez que vem à tona uma tristeza em nossas vidas, não importa os motivos de hoje pelos quais ela apareceu, sempre é a lembrança de um arquivo não curado que se manifesta, e algo ruim ou desagradável que me ocorreu no agora, me reporta às lembranças de muitos “algos” ruins e desagradáveis que já me ocorreram em momento anteriores.
Quando assim se procede, e isso ocorre de maneira geral com o ser humano, ao abrir a lembrança do passado, passo a me sentir novamente com as emoções vividas neste passado, reforço o comportamento da dor, ou da vítima ou do coitado, etc, e mando este comportamento novamente ao arquivo reforçado, e ele fica lá até que apareça novamente algum dissabor em minha vida e novamente trago este comportamento ao vivo e a cores e assim sucessivamente, a humanidade tem vivido, e neste ínterim, a Alegria que é uma das maiores qualidades da alma, não nos ajuda a termos ou expressarmos a qualidade de vida desejável, pois normalmente temos escolhido ficar na tristeza.
Ao olhar para mim e reconhecer todas as dificuldades que os meus arquivos pretéritos trouxeram nesta encarnação para serem curados e depois reconhecer em meus pacientes ou amigo arquivos tão semelhantes e comuns, me sinto bem à vontade para declarar que o ser humano se apaixona pela sombra.
Você que está me lendo ou ouvindo, dê uma pequena parada e olhe para seu coração. Sinta apenas sobre o tema que hoje estamos falando: Alegria e Tristeza.
Nesta parada, convido à reflexão: Você tem tido mais momentos de Alegria ou Tristeza em sua vida? Reflita. Sinta.
Quanto a Alegria está no seu coração por quanto tempo você a sustenta? Reflita. Sinta.
Quando a Tristeza toda conta de sua mente e vida, por quanto tempo você a sustenta? Reflita. Sinta.
Observe em você, se prolonga mais a Alegria ou a Tristeza. Pode também fazer esta análise com outros padrões e comportamentos opostos. Certamente, há uma chance de mais de 90% de que  infelizmente você esteja prolongando mais o processo do mal do que do bem. Da dor ou tristeza do que a Alegria. Este comportamento é o apaixonar-se pela sombra.
Aí dentro do seu coração, no ventrículo esquerdo, mora uma célula da perfeição. Ela tem tudo àquilo que a Fonte tem. Aí está a felicidade, o amor, a paz, a esperança, o prazer, a Alegria. É maravilhoso poder saber e principalmente sentir esta presença divina em nós, mas aqui vai mais uma pergunta para sua reflexão:  O quanto você se utiliza desta sua competência original para orientar sua vida?
Digo e reafirmo competência original. Fostes criados através deste modelo da perfeição que há em você. Trouxe-os para esta dimensão terrena, pois precisava de um ancoramento substancial para viver sua experiência necessária da sombra e por terem sido muitas as experiências deste lado sombrio, a grande maioria dos seres humanos acabou se esquecendo do que é, de quem é, e do que tem à sua disposição e ficou perdidamente apaixonado pela sombra.
Sombra que até hoje faz com que valorizemos o pior. Que elegemos prioridades comuns de nossa sociedade para nossa vida, como drogas, excesso de bebidas e comidas, sexo sem a alquimia amorosa. Consumismo desenfreado, usando o caminho de ter coisas materiais, para não olhar o buraco emocional que com estas coisas tentamos tampar. Mentiras em lugar da verdade. Medo em lugar do amor.
Aí somos presas fáceis das forças manipuladoras da sociedade que controlam as mídias, que acabam nos ditando os modismos de consumo, comportamento e estilo de vida, e pela paixão que temos pelas sombras, ainda não entendidas e questionadas, como cordeirinhos fiéis, recebemos as ordens desta estrutura de poder econômico e compramos, usamos ou adquirimos novas necessidades que os donos do poder nos impõe, sem nenhum ato de defesa, de repúdio ou dúvida.
E o pior é que o poder da mídia é tão grande hoje e ela atua de todas as formas possíveis e as nossas crianças são até mais vítimas do que nós. Nossa sociedade instituiu a babá eletrônica que é a televisão, que traz centenas de programas “deseducativos”, que já preparam as indefesas crianças para serem as próximas vítimas nas necessidades de sempre ter alguma coisa material para que tape os buracos emocionais e sejamos sempre a massa não pensante e consumista, pois quanto mais precisamos de consumo, mais estamos condicionados e direcionados por aqueles que criaram esta estrutura desonesta e cruel para a raça humana.
E numa sociedade tão competitiva, que nos dá então várias oportunidades diárias de vencermos e sermos os melhores, mas só um pequeno grupo de elite consegue isso, e nos momentos quem não vencemos e não somos os melhores, não somos reconhecidos como desejávamos, o que vem à nossa lembrança lá dos arquivos?
Todas as vivências de tristezas de outras épocas que não foram curadas e a Alegria, combustível da vida, força motriz do prazer e do bem viver, acaba ficando esquecida, pois tenho corrido atrás apenas de apagar os incêndios do meu emocional, que compete, que compara, que reclama, que julga e me faz por muito tempo infeliz.
Alegria ou Tristeza: o que você tem elegido como o governador de sua vida? Se por acaso sua opção tem sido a Tristeza, saiba que você pode a partir de hoje escrever uma nova história. A história da Alegria. Alegria que se manifesta aí dentro do coração e pode curar tudo de ruim à sua volta, desde que pare de julgar e comparar e aceite as experiências vividas, pois elas não são boas nem ruins, são apenas experiências de aprendizado e crescimento.
 Procure então tirar de cada experiência uma lição de vida e de esperança, e na hora que você entender a vida como diz o Povo Vermelho: A vida é para ser celebrada, e começar verdadeiramente a celebrá-la, você poderá viver muito mais tempo com a Alegria e aí lhe sobrará muito mais tempo para ser Feliz. Lembre-se ser Feliz é seu direito divino, mas só o consigo quando tenho no coração e chama viva da Alegria. 
Irineu Deliberalli                                                                                                                                               Psicólogo e Xamã